Arrebatamento: O que é, quando ele vai acontecer?

Arrebatamento: O que é, quando ele vai acontecer?

O que é o arrebtamento

O arrebatamento é um dos temas centrais da Escatologia Bíblica e desperta o interesse da maioria dos cristãos, particularmente dentro das tradições evangélicas. Refere-se a um evento futuro em que os crentes em Jesus Cristo serão subitamente levados da Terra para encontrar o Senhor nos ares.

O arrebatamento é um evento reservado unicamente à “verdadeira Igreja de Cristo”, mas não necessariamente a uma organização ou denominação específica. Este evento é exclusivo para cristãos fiéis ao Evangelho, e isso é claro nas Escrituras, pois vemos nelas inúmeros exemplos de cristãos que ficarão para trás e não serão arrebatados.

Isso significa que conhecer a Jesus, pertencer a um grupo ou denominação, frequentar uma igreja ou mesmo ter uma vida adornada de costumes religiosos, não é garantia de estar entre aqueles cristãos que serão arrebatados para encontrar o Senhor nas nuvens.

Quando falamos de arrebatamento da Igreja, estamos falando do principal evento bíblico que dará início ao Fim dos Tempos, descrito na Bíblia pelo próprio Jesus Cristo e seus discípulos. Ele desencadeará uma sequência de outros eventos profetizados no livro do Apocalipse, escrito pelo apóstolo João.

Neste estudo, vamos explorar a fundo o que é o arrebatamento, suas bases bíblicas, diferentes interpretações, a origem e desenvolvimento deste tema, além de suas influências culturais e implicações teológicas.

Você também pode ler a nossa série de publicações sobre Escatologia e Profecias Bíblicas aqui no Pesquisador Cristão clicando nos links a seguir:

 

De onde vem o termo Arrebatamento?

Arrebatamento da Igreja de Cristo

Antes de começarmos a estudar os textos e passagens bíblicas que nos servem de base para que possamos entender mais a fundo o Arrebatamento da Igreja é importante sabermos o que este termo significa:

A palavra grega usada para descrever o arrebatamento é “ἁρπάζω” (harpazo), que significa “arrebatar”, “tomar à força”, “pegar repentinamente” ou “arrancar”. Este verbo aparece em várias passagens do Novo Testamento:

“Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados (harpazo) juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”(1 Tessalonicenses 4:17)

“E quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou (harpazo) a Filipe; e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuava o seu caminho.” (Atos 8:39)

O Apóstolo Paulo também descreve uma experiência de arrebatamento (harpazo) ao terceiro céu em 2 Coríntios 12:2-4.

A Vulgata Latina, uma das primeiras traduções da Bíblia para o latim, usa a palavra “rapiemur” em 1 Tessalonicenses 4:17, que é a forma futura passiva do verbo “rapio”. A partir desta tradução, a palavra “rapture” em inglês e “arrebatamento” em português derivaram.

Quando Paulo anuncia o Arrebatamento em 1 Tessalonicenses 4:17 usa o termo grego coiné ἁρπάζω (transliterado neolatino harpazo). Isso dá espaço para significados mais abrangentes como “rapto”, “captura”, “sequestro”, “tomada à distância”, “retirada repentina.”

Mas existem críticos e estudiosos que discordam destas definições e sugerem outras interpretações. No entanto a grande maioria dos estudiosos concorda com o significado do termo apresentado.

 

Por que o Arrebatamento é um evento central na Escatologia Bíblica?

Embora a Escatologia Bíblica estude vários assuntos e temas referentes ao fim dos tempos e aborde várias interpretações teológicas ou visões sobre todos esses assuntos, há um ponto em comum que praticamente todos os teólogos e estudiosos cristãos, sejam católicos ou evangélicos, concordam: Jesus Cristo voltará!

A vida, a morte, a ressurreição e o retorno de Cristo são verdades inegáveis para qualquer cristão. Logo, o arrebatamento torna-se um tema central na Escatologia Bíblica, porque não somente é o desfecho de uma promessa feita pelo próprio Jesus, mas também é o cumprimento de vários cenários proféticos esperados.

A promessa da volta de Jesus é bem clara nas Escrituras Sagradas. Ela está bem estabelecida em vários textos bíblicos, como no Sermão Profético em Mateus 24:27-31, na Parábola dos Talentos encontrada em Mateus 25:14-30, na Parábola das Dez Virgens em Mateus 25:1-13, na Parábola dos Dois Servos em Mateus 24:45-51 e em outras porções do Novo Testamento.

O próprio Jesus prometeu que voltaria e, em alguns momentos, descreveu com suas próprias palavras como seria a sua vinda, como está registrado em Mateus 26:64 e Mateus 24:30, ambos descrevendo a volta de Jesus sobre as nuvens.

Mas, ainda que exista certa concordância em relação à volta de Jesus pela maioria dos teólogos e estudiosos das Escrituras, nas mais variadas denominações e religiões cristãs, existem também muitas divergências em relação a todos os eventos que precedem essa vinda, quanto aos detalhes dessa vinda e sobre a sequência de acontecimentos que o arrebatamento parece preceder, como a Grande Tribulação, o Reino Milenar de Cristo e todos os eventos escatológicos que envolvem o povo de Israel e a Igreja.

Não há consenso no que se refere à maioria dos eventos apocalípticos descritos na Bíblia, mas o que podemos afirmar é que o arrebatamento é um acontecimento escatológico central e crido por praticamente todas as correntes em todas as épocas da Igreja de Cristo. Era tão esperado pela “igreja primitiva” que praticamente todos eles o aguardavam ainda para sua época.

 

Então o Arrebatamento é a volta de Jesus?

Arrebatamento Volta de Jesus Cristo

Esta é uma dúvida comum entre cristãos com pouco conhecimento de Escatologia ou que estão começando a estudar sobre o assunto.

Embora o arrebatamento seja de certo modo um retorno de Jesus, o evento denominado “arrebatamento” e a “volta de Jesus” são frequentemente discutidos como dois acontecimentos distintos na Escatologia Bíblica. Embora estejam inter-relacionados, eles não são a mesma coisa. Vamos explorar as diferenças e semelhanças entre esses eventos, conforme interpretados por várias tradições teológicas.

1. Definição do Arrebatamento:

O arrebatamento refere-se ao evento em que os crentes em Jesus Cristo, vivos e mortos, serão repentinamente levados da Terra para encontrar o Senhor nos ares. Este evento é descrito em passagens como 1 Tessalonicenses 4:16-17 e 1 Coríntios 15:51-52.

2. Definição da Volta de Jesus:

A volta de Jesus, também conhecida como a Segunda Vinda, refere-se ao retorno físico de Jesus Cristo à Terra para julgar os vivos e os mortos e estabelecer o Seu reino milenar. Este evento é descrito em passagens como Mateus 24:30, Apocalipse 19:11-16 e Atos 1:11.

3. Distinções Principais:

Arrebatamento

  • Natureza: O arrebatamento é geralmente entendido como um evento secreto e instantâneo, onde os crentes são “arrebatados” para encontrar Jesus nos ares.
  • Alvo: Focado exclusivamente nos crentes, tanto vivos quanto mortos, que são transformados e levados ao encontro do Senhor.
  • Passagens Bíblicas: 1 Tessalonicenses 4:16-17, 1 Coríntios 15:51-52.
  • Objetivo: Levar os crentes para estar com Jesus antes da Tribulação (no pré-tribulacionismo) ou em outros momentos conforme outras interpretações escatológicas sugerem.

Volta de Jesus

  • Natureza: A Segunda Vinda é um evento visível e glorioso, onde Jesus Cristo retorna fisicamente à Terra.
  • Alvo: Envolve o julgamento do mundo inteiro, tanto crentes quanto não crentes, e o estabelecimento do Reino Milenar.
  • Passagens Bíblicas: Mateus 24:30, Apocalipse 19:11-16, Atos 1:11.
  • Objetivo: Julgar os vivos e os mortos, derrotar as forças do mal e inaugurar o Reino de Deus na Terra.

Portanto, vamos novamente frisar que confundir o arrebatamento e a Segunda Vinda de Cristo é algo comum, pois tratam-se de eventos semelhantes. Porém, em todas as interpretações teológicas, o arrebatamento ocorre antes da Segunda Vinda, sendo um evento inicial para o desenrolar de várias profecias e acontecimentos narrados no livro de Apocalipse.

 

Como será o Arrebatamento segundo os textos bíblicos?

O arrebatamento é descrito em várias passagens do Novo Testamento e envolve uma série de eventos que culminam na transformação e reunião dos crentes com Jesus Cristo. Vamos examinar esses eventos com base nos versículos bíblicos que abordam o arrebatamento.

Uma das principais promessas feitas pelo próprio Jesus registrada no livro de João também está ligada ao Arrebatamento, pois neste texto Cristo afirma que voltaria para buscar a sua igreja:

“Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.”(João 14:2-3)

Na primeira carta de Paulo aos Tessalonicenses temos uma primeira descrição de como será esse evento e como se dará o cumprimento da promessa de Jesus:

“Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”(1 Tessalonicenses 4:16-17)

Então, segundo este texto do Apóstolo Paulo o Arrebatamento da Igreja começa com a descida de Jesus do céu. Em seguida há um grande brado, a voz do arcanjo e o som da trombeta de Deus, que anunciam a chegada de Jesus. Após isso os crentes que já morreram ressuscitarão. Este é um evento de ressurreição corporal, onde os mortos em Cristo recebem corpos glorificados. Por fim os crentes vivos serão transformados e arrebatados (levados de repente) para encontrar o Senhor nos ares. Este evento acontece “num abrir e fechar de olhos segundo 1 Coríntios 15:52:

“Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.”(1 Coríntios 15:51-52)

Resumo dos Eventos do Arrebatamento:

  1. Descida de Jesus: Jesus desce do céu com grande brado, voz de arcanjo e a trombeta de Deus.
  2. Ressurreição dos Mortos em Cristo: Os crentes falecidos ressuscitam primeiro, recebendo corpos glorificados.
  3. Arrebatamento dos Crentes Vivos: Os crentes vivos são transformados e arrebatados para encontrar o Senhor nos ares.
  4. Transformação dos Corpos: Todos os crentes (ressuscitados e vivos) recebem corpos glorificados e incorruptíveis.
  5. Reunião com o Senhor: Os crentes encontram Jesus nos ares e estão para sempre com Ele.
  6. Livramento da Ira Vindoura: Os crentes são poupados da ira de Deus que virá sobre a Terra.
  7. Permanência com o Senhor: Os crentes estarão eternamente na presença de Jesus, cumprindo Sua promessa de levá-los para estar com Ele.

 

Esses eventos são descritos nas Escrituras e formam a base da doutrina do arrebatamento na Escatologia Bíblica.

Após o arrebatamento, os crentes estarão para sempre com o Senhor, cumprindo a promessa de Jesus de preparar um lugar para Seus seguidores e levá-los para estar com Ele, cumprindo-se a promessa de João 14:2-3.

 

Quando acontecerá o Arrebatamento segundo as principais Interpretações Teológicas?

Tentar prever a volta de Jesus ou o Arrebatamento é algo desaconselhado pelas próprias Escrituras. Encontramos no Novo Testamento referências claras de que isso não é para o conhecimento humano. O Arrebatamento acontecerá repentinamente, quando menos se espera:

“Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai. E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.” (Mateus 24:36-39)

“Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.” (Mateus 25:13)

Embora não possamos prever o Arrebatamento, temos alguns detalhes importantes mencionados nos próprios textos bíblicos que nos ajudarão a perceber quando este acontecimento estiver próximo.

Esses sinais descritos na Bíblia são interpretados por muitos cristãos como indicadores da proximidade do arrebatamento e da segunda vinda de Jesus. Eles englobam uma ampla gama de eventos e condições, incluindo enganos religiosos, conflitos globais, desastres naturais, perseguição aos crentes, aumento do pecado, evangelização global, eventos cósmicos, apostasia, conhecimento e mobilidade, o renascimento de Israel e sinais específicos relacionados a Israel. A interpretação e a aplicação desses sinais variam entre as diferentes tradições cristãs, mas todos concordam que eles servem como alertas para os crentes estarem preparados e vigilantes.

Outros pontos que nos servem de referência são os próprios eventos descritos no livro de Apocalipse. Um evento marcante descrito pelo Apóstolo João é a Grande Tribulação, um momento muito difícil para os cristãos ou para aqueles que viverem na Terra durante este período.

Em várias passagens do Novo Testamento e no livro de Apocalipse, podemos perceber que os acontecimentos em todo o mundo tendem a direcionar a humanidade para esta Grande Tribulação, onde a maior parte de todos os males apocalípticos acontecerão, incluindo a manifestação do Anticristo, o surgimento da Besta e sua marca, a manifestação do Falso Profeta, pragas, castigos e muito mais.

Através do estudo das Escrituras e levando em consideração os sinais de uma Grande Tribulação, surgiram várias interpretações sobre como e quando o arrebatamento ocorrerá, sendo as principais:

Pré-Tribulacionismo:

O pré-tribulacionismo ensina que o arrebatamento ocorrerá antes do período de Tribulação, um tempo de grande sofrimento e julgamento na Terra. Esta visão é popular entre os dispensacionalistas e foi desenvolvida no século XIX.

Meso-Tribulacionismo:

Os meso-tribulacionistas acreditam que o arrebatamento ocorrerá no meio do período de Tribulação, após os primeiros três anos e meio, mas antes da parte mais intensa da tribulação.

Pós-Tribulacionismo:

O pós-tribulacionismo sustenta que o arrebatamento ocorrerá após a Tribulação. Segundo esta visão, os crentes passarão por toda a tribulação e serão arrebatados para encontrar Jesus nos ares antes de descerem com Ele para a Terra em Seu retorno triunfal.

Ainda que existam grandes diferenças entre estas três correntes teológicas, um fato destacado em todas elas é que o Arrebatamento é iminente, está próximo e poderá acontecer antes, durante ou após a Grande Tribulação. Mais importante do que discutir qual visão está certa é estar preparado para ele, não importa em que tempo ele venha a ocorrer.

 

Quais sinais indicam que o Arrebatamento está próximo?

Sinais do Fim, Gerras e Rumeores de Guerras

Os sinais que precedem o arrebatamento são numerosos e variados, abrangendo eventos naturais, sociais, políticos e espirituais. Eles servem como um alerta para os crentes se manterem vigilantes e preparados para o retorno de Jesus Cristo. A Bíblia nos ensina que, apesar de não podermos saber o dia ou a hora exata, podemos reconhecer a estação e os sinais dos tempos, mantendo-nos firmes na fé e na expectativa do encontro com o Senhor.

Os principais sinais mencionados nos textos bíblicos são:

1. Enganos e Falsos Cristos:

O surgimento de pessoas alegando ser o Cristo ou líderes espirituais que enganam muitos. Este sinal é um alerta para os crentes se manterem firmes na verdade bíblica e vigilantes contra enganos.

“E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.” (Mateus 24:4-5)

2. Guerras e Rumores de Guerras:

Aumento de conflitos entre nações e rumores de guerras, indicando um período de instabilidade global. Esses eventos refletem a crescente turbulência política e social que precederá o arrebatamento.

“Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas não tenham medo. É necessário que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim.” (Mateus 24:6).

3. Fomes, Pestes e Terremotos:

Aumento de fomes, doenças e terremotos em várias partes do mundo. Esses desastres naturais são sinais visíveis de que a criação está gemendo pela redenção final.

“Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá fomes e terremotos em vários lugares. Tudo isso será o início das dores.” (Mateus 24:7,8)

4. Perseguição aos Crentes:

Intensificação da perseguição contra os cristãos, incluindo prisão, tortura e morte por causa da fé em Jesus. Este sinal destaca a oposição crescente ao cristianismo no mundo.

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” (Mateus 24:9)

5. Aumento da Iniquidade e o Amor Esfriando:

Aumento da iniquidade, violência e imoralidade, resultando no esfriamento do amor e da compaixão entre as pessoas. Este é um sinal da decadência moral da sociedade antes do retorno de Cristo.

“E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.” (Mateus 24:12)

6. Pregação do Evangelho em Todo o Mundo:

O evangelho será pregado a todas as nações, alcançando todos os povos e culturas. A difusão global da mensagem de Jesus é um sinal significativo da proximidade do arrebatamento.

“E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.” (Mateus 24:14)

7. Sinais no céu, na terra e nos mares:

Sinais no sol, lua e estrelas, e angústia entre as nações devido a eventos cósmicos e desastres naturais. Estes eventos servirão como sinais visíveis do fim iminente.

“E haverá sinais no sol, e na lua, e nas estrelas; e na terra angústia das nações em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto os poderes do céu serão abalados.” (Lucas 21:25-26)

8. Apostasia e a manifestação do Homem do Pecado:

Um afastamento significativo da fé cristã por parte de muitos cristãos, pastores e fieis. A manifestação do “homem do pecado”, que se oporá a Deus e tentará usurpar Sua adoração, mais conhecido como o Anticristo.

“Ninguém de modo algum vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.” (2 Tessalonicenses 2:3-4)

9. Proliferação do Conhecimento e Movimento das Nações:

Progresso exponencial no conhecimento e na tecnologia e o aumento significativo no movimento das pessoas pelo mundo, globalismo e outros sistemas que tornarão o mundo mais conectado.

“E tu, Daniel, fecha estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.” (Daniel 12:4)

10. Renascimento de Israel:

O retorno dos judeus à Terra Prometida e o restabelecimento de Israel como nação, um evento que muitos consideram cumprido com a criação do Estado de Israel em 1948.

“Dize-lhes: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu tomarei os filhos de Israel dentre os gentios, para onde foram, e os congregarei de todos os lados, e os trarei à sua terra; e deles farei uma nação na terra, nos montes de Israel; e um rei será rei de todos eles; e nunca mais serão duas nações, nunca mais para o futuro se dividirão em dois reinos.” (Ezequiel 37:21-22)

11. O sinal da figura da Figueira:

Jesus usa a figueira como símbolo de Israel e seus eventos históricos como indicadores da proximidade de Seu retorno.

“Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já o seu ramo se torna tenro e brota folhas, sabeis que está próximo o verão. Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.”(Mateus 24:32-33)

 

Quais tipos de pessoas vão subir no Arrebatamento?

De acordo com a Bíblia, as pessoas que serão arrebatadas são aquelas que têm um relacionamento pessoal com Jesus Cristo, vivem em santidade, permanecem fiéis e vigilantes, amam a vinda de Cristo, e perseveram na fé até o fim. Elas são descritas como crentes que estão espiritualmente conectados a Cristo e vivem de acordo com Seus ensinamentos. Os textos bíblicos destacam várias características e condições dessas pessoas que participarão deste evento. Vamos explorar o que a Bíblia diz sobre quem será arrebatado.

1. Aqueles que Estão em Cristo:

Aqueles que morreram crendo em Cristo (os “mortos em Cristo”) e os crentes vivos na época do arrebatamento.

“Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”(1 Tessalonicenses 4:16-17)

2. Aqueles que Esperam e Amam a Vinda de Cristo:

Pessoas que anseiam e amam a vinda de Jesus, que não se conformam em viver em um mundo corrompido e decaído da graça de Deus.

“Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.” (2 Timóteo 4:8)

3. Aqueles que São Fieis e Vigilantes:

Aqueles que vivem em vigilância e fidelidade, preparados para o retorno de Jesus a qualquer momento.

“Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor. Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa. Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis.” (Mateus 24:42-44)

4. Aqueles que Têm um Relacionamento Pessoal com Jesus:

Aqueles cristãos que são semelhantes as virgens prudentes que tinham óleo para suas lâmpadas, simbolizando aqueles que mantêm um relacionamento contínuo e vivo com Cristo. Os que mantem uma vida devocional com Deus e não somente práticas religiosas.

“…Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.” (Mateus 25:1-13 – Parábola das Dez Virgens)

5. Aqueles que Permanecem em Cristo:

Aqueles que estão espiritualmente unidos a Cristo e produzem frutos através dessa conexão, ganhando almas, evangelizando, curando, ou servindo a Deus com prazer e alegria de alguma outra forma.

“Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” (João 15:4-5)

6. Aqueles que Vivem em Santidade:

Pessoas que vivem em santidade e buscam a paz com todos, como um reflexo de seu compromisso com Deus.

“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” (Hebreus 12:14)

7. Aqueles que São Verdadeiros Discípulos:

Aqueles que creem em Jesus, seguem Seus ensinamentos e aguardam com expectativa o lugar que Ele foi preparar.

“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.”(João 14:1-3)

8. Aqueles que Perseveram Até o Fim:

Aqueles que continuam firmes na fé, apesar das dificuldades e desafios, até o fim de suas vidas ou até o retorno de Cristo.

“Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.” (Mateus 24:13)

 

Conclusão:

O arrebatamento é mais do que um evento futuro; é um chamado à ação presente. Cada dia deve ser vivido com a expectativa e a esperança do encontro com o Senhor. É crucial compartilhar esta mensagem com os outros, para que muitos possam também estar preparados.

O tempo é curto e os sinais são claros. Jesus Cristo oferece a salvação e a vida eterna para todos que creem Nele e aceitam Seu sacrifício. O arrebatamento é uma oportunidade de escapar do julgamento vindouro e estar com o Senhor para sempre. É necessário refletirmos sobre a vida e a verdade do evangelho. Aceitar Jesus como Salvador, arrepender-se dos pecados e entregar a vida a Ele. Estas são decisões que não devem ser adiadas.

É essencial permanecermos firmes na fé, vivendo em santidade e vigilância. Mantendo um relacionamento íntimo com Jesus, amando a Sua vinda e perseverando até o fim. Não deixemos que o aumento da iniquidade e as dificuldades do mundo esfriem o amor por Deus e pelos outros. Os sinais que Jesus mencionou devem ser utilizados como lembretes para estarmos prontos a qualquer momento. A fidelidade será recompensada quando encontrarmos o Senhor nos ares.

Que todos, tanto crentes quanto aqueles que ainda não conhecem a Cristo, possam estar prontos para este grande dia. A hora está chegando; estejamos preparados!

Você também pode ler a nossa série de publicações sobre Escatologia e Profecias Bíblicas aqui no Pesquisador Cristão clicando nos links a seguir:

Picture of Monteiro Junior

Monteiro Junior

Pastor e estudante das Escrituras, idealizador do Projeto "O Pesquisador Cristão." Estudou Teologia e Sistemas de Informação. Atualmente dedica-se a pesquisas relacionadas a História do Cristianismo, Novo e Antigo Testamento. Acredita e defende a "busca e compartilhamento do conhecimento nos tempos modernos..."

Picture of Monteiro Junior

Monteiro Junior

Pastor e estudante das Escrituras, idealizador do Projeto "O Pesquisador Cristão." Estudou Teologia e Sistemas de Informação. Atualmente dedica-se a pesquisas relacionadas a História do Cristianismo, Novo e Antigo Testamento. Acredita e defende a "busca e compartilhamento do conhecimento nos tempos modernos..."