A Estela de Tel Dan: a primeira evidência histórica da existência do Rei Davi e seu reino.

A Estela de Tel Dan: a primeira evidência histórica da existência do Rei Davi e seu reino.

Estela de Tel Dan estela de Davi

A Estela de Tel Dan é uma das descobertas arqueológicas mais significativas relacionadas à história bíblica, especialmente no que diz respeito ao Reino de Davi. Descoberta em 1993 por Avraham Biran, essa inscrição aramaica fornece evidências extra-bíblicas da existência do Rei Davi e de sua dinastia, a “Casa de Davi.”

Como bem sabemos o Rei Davi é uma das figuras centrais do Antigo Testamento da Bíblia Hebraica e é amplamente reconhecido tanto no judaísmo quanto no cristianismo. Ele é descrito como o segundo rei de Israel, sucessor de Saul e antecessor de Salomão, também é visto como um dos maiores monarcas da história bíblica.

Davi era o filho mais novo de Jessé, um habitante de Belém, da tribo de Judá. Ele começou sua vida como um simples pastor de ovelhas e segundo o relato bíblico, o profeta Samuel ungiu Davi como rei de Israel enquanto ele ainda era jovem, em resposta ao desagrado de Deus com o rei Saul (1 Samuel 16:1-13).

Uma das histórias mais famosas sobre Davi é a derrota do gigante filisteu Golias com uma funda e uma pedra, um evento que o marcou como um herói nacional (1 Samuel 17).

Após isso, depois de várias vitórias militares, Davi se tornou um dos principais capitães do exército de Saul, embora isso tenha causado ciúmes e hostilidade por parte de Saul.

Os céticos levantam várias dúvidas sobre a existência do Rei Davi e a historicidade do seu reino, alegando principalmente a falta de evidências arqueológicas diretas e as complexidades interpretativas dos textos bíblicos.

Muitos afirmam que se Davi realmente tivesse existido e construído um reinado tão grandioso como a Bíblia menciona, certamente existiriam monumentos ou inscrições em seu nome.

Outros defendem que não encontramos provas suficientes de que Jerusalém era uma capital próspera e fortificada durante o período tradicionalmente associado ao reinado de Davi e por isso, existe o argumento de que os textos bíblicos que mencionam Davi foram compostos ou editados muitos séculos depois dos eventos descritos, questionando a precisão histórica desses relatos. No entanto, a descoberta da Estela de Tel Dan em 1993 forneceu uma evidência extrabíblica significativa para a existência histórica do Rei Davi conforme vamos ver a seguir:

 

A descoberta da Estela de Tel Dan.

Estela de Tel Dan, ou Estela do Rei Davi.
Estela de Tel Dan, ou Estela do Rei Davi.

A Estela de Tel Dan foi descoberta durante uma escavação arqueológica em Tel Dan, no norte de Israel, liderada por Avraham Biran e sua equipe em 1993. Tel Dan, identificada com a cidade bíblica de Dan, é um sítio arqueológico significativo devido à sua localização estratégica e histórica. Tel Dan está localizada perto da fronteira com o Líbano, era um ponto estratégico e frequentemente um campo de batalha entre os reinos de Israel e seus vizinhos.

Ela foi encontrada despedaçada em três fragmentos principais, que foram posteriormente reunidos para formar um texto mais completo. O processo de análise envolveu a limpeza cuidadosa dos fragmentos e a decifração do texto aramaico, revelando informações cruciais sobre a história antiga de Israel. A descoberta foi anunciada com grande entusiasmo pela comunidade arqueológica, gerando debates e novas pesquisas sobre o período histórico em questão.

Após a descoberta, os fragmentos da estela foram enviados ao Museu de Israel, em Jerusalém, onde estão atualmente em exposição. A estela é um dos artefatos mais importantes exibidos no museu, atraindo pesquisadores e visitantes interessados na história bíblica e na arqueologia do antigo Israel.

A Estela de Tel Dan é feita de basalto, uma rocha vulcânica escura, e mede aproximadamente 32 cm de altura. A inscrição é datada do final do século 9 a.C., mais especificamente por volta de 840 a.C., e é escrita em aramaico, uma língua semítica comum na região durante aquele período. A datação foi confirmada por métodos paleográficos, que analisam a forma e o estilo das letras utilizadas na inscrição.

O mais importante no que se refere a Estela de Tel Dan é certamente seu conteúdo e o fato dela não somente comprovar a existência do Rei Davi, mas também seu reino, seus inimigos e várias passagens contidas na Bíblia Hebraica.

 

A Estela de Tel Dan, as provas da existência do Rei Davi e seu reino.

Ruínas descobertas em Tel dan.
Ruínas descobertas e escavadas em Tel dan.

A inscrição na Estela de Tel Dan é um texto comemorativo escrito por um rei arameu, provavelmente Hazael de Damasco, celebrando sua vitória sobre os reis de Israel e Judá. A parte mais significativa menciona a “Casa de Davi,” referindo-se à dinastia davídica. O texto afirma: “Eu matei Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, e matei Ocozias, filho de Jorão, rei da Casa de Davi.” Este é um dos poucos exemplos em que uma figura bíblica é mencionada em uma inscrição contemporânea de fora de Israel, mas seu significado histórico e religioso vai bem além disso:

A Estela de Tel Dan é a primeira referência extra-bíblica aa Rei Davi:

A Estela de Tel Dan é a primeira evidência arqueológica que menciona Davi não só fora de Israel, mas também fora dos textos da Bíblia, provando que ele não era apenas uma figura literária ou mítica inventada em séculos posteriores por religiosos hebreus, mas um líder histórico reconhecido por outras nações. Isso tem implicações profundas para a compreensão da história bíblica e da historicidade dos relatos bíblicos e certamente refuta o argumento do Rei Davi mítico, levantado pelos céticos.

A Estela de Tel Dan Confirma relatos bíblicos sobre a Casa de Davi:

A menção da “Casa de Davi” na estela apoia a narrativa bíblica da existência de uma dinastia davídica, confirmando a historicidade de eventos e personagens descritos nas Escrituras. A estela corrobora a descrição bíblica das dinastias de Israel e Judá e seus conflitos com os reinos vizinhos.

Alguns estudiosos argumentam que Davi foi um líder tribal menor, enquanto outros acreditam que ele governou um reino significativo, mas se existem evidências de seu reino registradas até por povos inimigos, certamente seu reino não era tão pequeno e insignificante conforme alguns defendem.

A Estela de Tel Dan confirma contextos históricos e geopolítico da época de Davi que se encaixam perfeitamente com as Escrituras:

A estela oferece insights sobre o contexto histórico e geopolítico da época, mostrando a importância estratégica de Tel Dan e os frequentes conflitos entre os reinos de Israel e Judá e seus vizinhos arameus. Isso ajuda a contextualizar os eventos descritos na Bíblia, proporcionando uma melhor compreensão do período histórico em questão.

Impacto na Arqueologia Bíblica:

A Estela de Tel Dan tem implicações significativas para a arqueologia bíblica, incentivando a busca por mais evidências arqueológicas que possam corroborar ou desafiar os relatos bíblicos. Ela também destaca a importância de escavações contínuas em sítios arqueológicos relevantes.

 

Quais passagens da Bíblia são apoiadas pela Estela de Tel dan?

Estela de Tel Dan com referência ao Rei Davi.
Estela de Tel Dan com referência ao Rei Davi.

Basicamente o que encontramos na Estela de Tel Dan pode ser achado nos livros de Reis e Crônicas no Antigo testamento.

Os eventos descritos nesses livros cobrem períodos que vão desde a formação do reino unido de Israel até a divisão em reinos separados (Reino de Israel ao norte e Reino de Judá ao sul), passando por várias dinastias e períodos de conflito.

A Estela de Tel Dan, data aproximadamente do século IX a.C. Ela contém uma inscrição em aramaico antigo que menciona o Rei Davi como uma figura histórica. Portanto, os livros de Reis e Crônicas são textos muito mais antigos do que a própria estela, mas ambos fornecem insights importantes sobre a história antiga de Israel e Judá.

Para entendermos isso vamos conferir o que temos no texto fragmentado da Estela de Tel Dan:

Versão original:

1.[ ]א]מר.ע[ ]וגזר ]

2.[ ]אבי.יסק[.עלוה.בה]תלחמה.בא— ]

3.וישכב.אבי.יהך.אל[.אבהו]ה.ויעל.מלכי[ יש]

4.ראל.קדם.בארק.אבי[.ו]יהלך.הדד[.]א[יתי]

5.אנה.ויהך.הדד.קדמי[.ו]אפק.מן.שבע[ת—]

6.י.מלכי.ואקתל.מל[כן.שב]ען.אסרי.א[לפי.ר]

7.כב.ואלפי.פרש.[קתלת.אית.יהו]רם.בר[אחאב.]

8.מלך.ישראל.וקתל[ת.אית.אחז]יהו.בר[יהורם.מל]

9.ך.ביתדוד.ואשם.[אית.קרית.הם.חרבת.ואהפך.א]

10.ית.ארק.הם.ל[ישמן ]

11.אחרן.ולה[… ויהוא.מ]

12.לך.על.יש[ראל… ואשם.]

13.מצר.ע[ל. ] [2][9]

Versão reconstruída e traduzida:

[ … ] disse, “Eu subi contra ele em [ … ] batalha … “

E meu pai foi [guerreiro], ele subiu [ … ]

e meu pai jazia, ele foi para seus pais, e o rei de [ … ]

Israel avançou contra o meu pai, mas ele foi embora [ … ]

e meu pai caiu, ele avançou antes dele [ … ]

do rei de Israel e matei [ … ] rei, [e] seus milhares de [ … ]

e seus mil cavaleiros, matei [ … ] Jeorão, filho de [ … ]

rei de Israel, e matei [ … ] Acazias, filho de [ … ]

da Casa de Davi, e destruí [ … ] e virei [ … ]

seus territórios em [ … ]

outro [ … ] e Jeú [ … ]

sobre Israel … e estabeleci [ … ]

cerco contra [ … ]

Este texto fragmentado registra a vitória de um rei arameu sobre os reis de Israel e Judá, incluindo referências a Jeorão e Acazias, que são reis da Casa de Davi. A inscrição é uma evidência significativa da existência histórica da dinastia de Davi, ele corrobora com textos escritos tanto nos Livros de Reis como de Crônicas. Um exemplo disso são as seguintes passagens:

2 Reis 9-10: Embora não diretamente relacionado à Estela de Tel Dan, este livro histórico do Antigo Testamento narra a ascensão de Jeú ao trono de Israel após matar Jorão, o filho de Acabe, e de como Jeú derrotou a casa de Acabe em Jezreel.

2 Reis 9:27: Esta passagem fala sobre a morte de Jorão, filho de Acabe, nas mãos de Jeú. Embora não mencione diretamente a Estela de Tel Dan, contextos históricos semelhantes são abordados no Antigo Testamento.

2 Reis 8:7-15: Narra um fato acontecido antes do Rei Hazael de Aram, seu antecessor, em que estava muito doente e logo morre em sua cama.

2 Crônicas 22:5: Esta passagem menciona a morte de Jorão, filho de Acabe, nas mãos de Jeú, em um contexto mais amplo da história de Judá e Israel.

 

Existem outras evidências históricas sobre a existência do Rei Davi além da Estela de Tel Dan?

Antes da descoberta da Estela de Tel Dan, não havia monumentos ou inscrições extrabíblicas que mencionassem diretamente o Rei Davi.

Muitos críticos dos textos bíblicos ainda afirmam até hoje que existem poucas fontes contemporâneas independentes para corroborar a narrativa bíblica sobre Davi e que a confiabilidade dos textos bíblicos como fontes históricas não passa muita segurança. No entanto além da Estela de Tel Dan existem sim outras descobertas arqueológicas que podem nos servir de evidência de que o Rei Davi realmente existiu. A exemplo disso temos:

A Inscrições de Mesa:

Estela de Mesa
Estela de Mesa

A Estela de Mesa, ou Pedra Moabita, descoberta em 1868, menciona as vitórias do rei Mesa de Moabe sobre Israel e refere-se ao “Casa de Davi.” Esta inscrição apoia a existência de uma dinastia davídica reconhecida além de Israel. A Estela de Mesa é outro exemplo de evidências arqueológicas que corroboram os relatos bíblicos e confirmam a existência da dinastia de Davi.

Os Arquivos de Mari e Outros Textos Antigos:

Os arquivos de Mari, embora mais antigos, contêm referências indiretas a personagens e eventos que podem estar relacionados ao contexto da época de Davi. Outras inscrições e textos antigos também fornecem evidências contextuais sobre o período de Davi, ajudando a construir uma imagem mais completa da história antiga de Israel e seus vizinhos.

Escavações em Jerusalém e a Cidade de Davi:

Ruínas de um palácio da época de Davi.
Ruínas de um palácio da época de Davi.

Escavações na Cidade de Davi, em Jerusalém, têm revelado estruturas e artefatos que datam da época atribuída a Davi, fornecendo mais evidências da sua existência histórica e do estabelecimento de Jerusalém como capital de Israel. As descobertas incluem fortificações, edifícios e objetos que sugerem uma presença significativa e organizada na cidade durante o período de Davi.

O Papiro de Ketef Hinnom:

Pergaminhos de Prata de Ketef Hinnom
Pergaminhos de Prata de Ketef Hinnom.

Outra descoberta significativa é o Papiro de Ketef Hinnom, que contém inscrições em hebraico antigo e foi datado do século 7 a.C. Embora seja posterior a Davi, o papiro fornece evidências de práticas religiosas e culturais que podem ter suas raízes no período davídico, indicando a continuidade das tradições judaicas desde tempos antigos.

O Papiro de Ostracon de Khirbet Qeiyafa:

O Ostracon de Khirbet Qeiyafa, descoberto em um sítio arqueológico perto do vale de Elah, é uma inscrição em hebraico antigo que data do século 10 a.C., aproximadamente o período de Davi. A inscrição, embora fragmentária, sugere a existência de uma administração organizada e literata na região, apoiando a ideia de um reino unificado sob Davi.

Essas descobertas arqueológicas e inscrições fornecem contextos adicionais que ajudam a sustentar a existência histórica de Davi e a dinastia davídica, complementando as evidências encontradas na Estela de Tel Dan.

 

Conclusão:

Com base nas descobertas arqueológicas significativas da Estela de Tel Dan e outras evidências correlatas, torna-se claro que há suporte substancial para a existência histórica do Rei Davi e sua dinastia. A Estela de Tel Dan, datada do século IX a.C., não apenas menciona diretamente a “Casa de Davi”, confirmando sua presença como uma dinastia real, mas também alinha-se com relatos encontrados nos livros de Reis e Crônicas do Antigo Testamento. Essa descoberta arqueológica não só valida a narrativa bíblica, mas também amplia nossa compreensão do contexto histórico em que Davi reinou.

Além da Estela de Tel Dan, outras evidências como as inscrições de Mesa, os arquivos de Mari, escavações em Jerusalém e descobertas como o Papiro de Ketef Hinnom e o Ostracon de Khirbet Qeiyafa contribuem para uma visão mais completa e robusta da história antiga de Israel e da importância de Davi como líder político e cultural. Essas evidências não apenas reforçam a existência de Davi, mas também destacam seu papel na unificação e fortalecimento do reino de Israel em um período crucial de sua história.

Portanto, a combinação dessas descobertas arqueológicas e textuais não apenas sustenta a historicidade de Davi, mas também enfatiza a complexidade e a riqueza das fontes disponíveis para estudar o passado de Israel. A Estela de Tel Dan, em particular, representa um marco significativo na arqueologia bíblica ao fornecer uma confirmação tangível de eventos e figuras chave mencionados nas Escrituras, desafiando visões críticas que questionam a veracidade histórica dos relatos bíblicos. Essas descobertas continuam a inspirar novas investigações e debates, promovendo um entendimento mais profundo e informado da história antiga de Israel e sua relevância cultural e religiosa até os dias de hoje.

É importante lembramos também que novas descobertas referentes a Davi e outras personalidades centrais da Bíblia estão sempre sendo feitas e é possível que em breve tenhamos evidencias ainda mais conclusivas da existência do Rei Davi e seu reinado.

Picture of Monteiro Junior

Monteiro Junior

Pastor e estudante das Escrituras, idealizador do Projeto "O Pesquisador Cristão." Estudou Teologia e Sistemas de Informação. Atualmente dedica-se a pesquisas relacionadas a História do Cristianismo, Novo e Antigo Testamento. Acredita e defende a "busca e compartilhamento do conhecimento nos tempos modernos..."

Picture of Monteiro Junior

Monteiro Junior

Pastor e estudante das Escrituras, idealizador do Projeto "O Pesquisador Cristão." Estudou Teologia e Sistemas de Informação. Atualmente dedica-se a pesquisas relacionadas a História do Cristianismo, Novo e Antigo Testamento. Acredita e defende a "busca e compartilhamento do conhecimento nos tempos modernos..."